Tags

, , , ,

paranormal_activity

Sei que é um pouco tarde para falar de Atividade Paranormal 4, que assisti no cinema no início de novembro, mas como só agora surgiu a oportunidade aí vai:

Um filme de suspense ou terror, ao contrário de hits “pipoca” como Transformers 3 e Vingadores, funciona bem melhor assistido em casa mesmo. De preferência de madrugada e com a luz apagada.

Mas somando o estilo do filme ao fato de ser uma cópia legendada (algo quase extinto no cinema do Shopping Grande Rio) concluí que não teria tantos bagunceiros, e eu poderia assistí-lo sem maiores problemas.

LEDO ENGANO! (me assusta a frequência que eu repito isso)

A sala lotou de aborrecentes, cada um querendo aparecer mais que o outro, e logo vi que não poderia apreciar o filme como queria. Desencanei então e resolvi aproveitar a experiência para exercitar meu olhar crítico.

O PÚBLICO
Devo dizer que hoje em dia é muito dificil um filme de terror realmente me assustar. Não tinha certeza se o nível do cinema caiu ou se era eu que tinha ficado “cascudo”. A própria série Atividade Paranormal sempre me agradou mais por ser surpreendente que por causar sustos.

Neste dia finalmente pude resolver esta dúvida: em várias partes do filme os engraçadinhos ficavam sem palavras, ou se uniam à gritaria geral, mostrando que eram muito menos “maneiros” do que tanto se esforçavam para mostrar. São situações assim que separam os meninos dos homens.

O FILME
Obviamente foi inferior ao primeiro, seria inocência esperar o contrário, especialmente porque o impacto causado por “Atividade 1″ já passou. Mesmo assim foi um bom filme, decentemente dirigido e deu continuidade ao enredo de seus antecessores satisfatóriamente.

Perto do fim o que eu disse sobre não ser um filme pipoca foi contrariado e o clímax   emocionante levou uma complicada platéia (não por ser exigente, mas por ser difícil de prender sua atenção) a aplaudir de pé.

Foi mais uma experiência inusitada para mim  e talvez tenha sido o “batismo” de algum futuro cinéfilo que estivesse na platéia.

A FRANQUIA
Certamente que o clima de “autenticidade” do primeiro filme já se dissolveu faz tempo, em meio a um storyline com cada vez mais elementos sobrenaturais (que eu não vou comentar para não fazer spoiler).

Mesmo assim a série tem mantido o interesse e conseguido trazer novas surpresas e novos sustos a cada episódio. O final da parte 4 deixou vontade de ver o que acontece na 5, que já tem lancamento marcado para o 2013.

Fica a pergunta: Por quanto tempo eles conseguirão esticar a franquia antes de estragá-la, como aconteceu com Jogos Mortais.

ENFIM
Pode ter sido um erro confiar no público do Shopping Grande Rio, mas desistir do filme e voltar a atenção para a audiência de certa forma salvou a experiência, ou se não salvou pelo menos resultou neste artigo.

Agora é só esperar o filme passar na tv por assinatura para que eu possa, finalmente, assistí-lo de verdade.

Advertisements