Tags

, , , , , , , , , , , , , , ,

No último fim de semana eu fui conferir “Os Vingadores, de Joss Whedon. O filme, que caminha a passos largos para figurar entre as maiores bilheterias de todos os tempos (quem sabe alcance o primeiro posto) é o último passo de uma estratégia inédita na história do cinema.

A maioria dos filmes sobre equipes se concentra em um ou dois personagens principais, fazendo dos demais meros coadjuvantes, até porque a duração de um longa não é o suficiente para se introduzir cada personagem corretamente e ainda sobrar espaço para a ação.

O diferencial de Os Vingadores é exatamente este, pois o filme é o ponto culminante de um projeto que começou em 2008 e – ao longo de cinco filmes – não só apresentou seus heróis ao grande público, mas preparou terreno para o “evento principal” que agora podemos presenciar.

Este é o MARVEL CINEMATIC UNIVERSE,  projeto da Marvel Studios que visa transportar para a telona  o universo dos quadrinhos Marvel. Mas não se engane: a maioria dos filmes que usa personagens da Marvel são feitos sob licença e não fazem parte desta “iniciativa”.

Apenas Homem de Ferro 1 e Hulk (2008), Homem de Ferro 2 (2010), Capitão América e Thor (2011) e Os Vingadores (2012) são exclusivos da Marvel Studios, todos os outros são licenciados ou co-produções, de forma que (pelo menos por enquanto) não fazem parte do mesmo “universo”.

Mas a forma como o filme foi preparado, apesar de admirável, não é a única razão de seu sucesso. Temos de destacar também a direção, que não desrespeitou os fãs (como acontece muito em filmes de super heróis) e distribuiu de forma correta o espaço de cada personagem.

As cenas de ação, que estão alucinantes; as presenças de Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e Samuel L. Jackson, que compensam o resto do elenco menos talentoso; Mark Ruffalo, que faz um Bruce Banner perfeito; e até a cg do Hulk, que está melhor que as vistas anteriormente.

Pode não ser que não mude a História do Cinema, mas com certeza vai mudar para sempre os filmes de super-heróis. Se você ainda não viu na telona, veja enquanto é tempo. A multidão indo ao delírio nas cenas de ação é parte essencial da diversão de Os Vingadores.

Agora resta esperar uma nova rodada de filmes individuais de cada herói, que  deve culminar em Vingadores 2, cujo vilão é revelado durante os créditos da parte 1 (é um dos vilões mais interessantes do universo Marvel). Resta apenas torcer que o nível continue elevado.

PONTOS ALTOS DE “OS VINGADORES”:
Tom Hiddleston ótimo como Loki
Os interrogatórios da Viúva Negra
O porta-aviões voador da S.H.I.E.L.D.
Hulk esmaga!
Cena durante os créditos

PONTOS BAIXOS DE “OS VINGADORES”:
O uniforme do Capitão América
O Gavião Arqueiro, deslocado

LEIA TAMBÉM:
Cobertura especial do site OMELETE
Blog sobre o Marvel Cinematic Universe

Advertisements