Tags

, , , ,

Aqui vão alguns dos meus versos favoritos de Raul Seixas:

Eu nunca cometo pequenos erros
Enquanto eu posso causar terremotos
(Moleque Maravilhoso – Gita – 1974)

Fruto do mundo
Somos os homens
Pequenos girassóis
Os que mostram a cara
E enormes as montanhas
Que não dizem nada
(Requien para uma Flor – Por Quem os Sinos Dobram – 1979).

Vamos escolher bem melhores condições
Longe desse triste carnaval de ilusões
Navegador
Deixa os que sonham em ser felizes
Habitando o paraíso
Navegador
Já faz tempo que esperou
Vivendo sob leis que não criou
(A Ilha da Fantasia – O Segredo do Universo – 1983)

Pois se uma estrela há de brilhar
Outra então tem que se apagar
Quero estar vivo para ver
O sol nascer
(O Homem – Há 10 Mil Anos Atrás – 1976)

Você é forte, faz o que deseja e quer
Mas se assusta com o que eu faço, isso eu já posso ver
E foi com isso justamente que eu vi
Maravilhoso, aprendi que eu sou mais forte que você
(Rockixe – Krig Ha, Bandolo! – 1973)

Lá vou eu de novo
Brasileiro nato
Se eu não morro eu mato
Essa desnutrição
Minha teimosia
Braba de guerreiro
É que me faz o primeiro
Dessa procissão
(Abre-te Sésamo – Abre-te Sésamo – 1980)

Você esperando respostas, olhando pro espaço
E eu tão ocupado vivendo, eu não me pergunto, eu faço
(No Fundo do Quintal da Escola – O Dia em que a Terra Parou – 1978)

Um anjo embriagado
Num disco voador
Jurou que o nosso amor era pecado
Mas a história mostra
Que agente agrada Deus
Fazendo o que o Diabo gosta
(Fazendo o que o Diabo Gosta – A Pedra do Gênesis – 1988)

Eu sou estrela no abismo do espaço
O que eu quero é o que eu penso e o que eu faço
Onde estou não há bicho papão
(Eu Sou Egoísta – Novo Aeon – 1975)

E quão longa é a noite
A noite eterna do tempo
Se comparada ao curto sonho da vida?
(Nuit – A Panela do Diabo – 1989)